O post de hoje será dedicado a apresentar um pouco sobre Programação Java Básico para Desenvolvimento Android.

Conforme explicado em posts anteriores, a linguagem de programação Java é a base para o desenvolvimento Android. Sendo assim, é muito importante que o desenvolvedor tenha domínio dessa linguagem.

Através de minhas pesquisas, notei que uma das dificuldades para aqueles que desejam ingressar na carreira é a falta de conhecimento dessa linguagem de programação, por isso, estou dedicando essa seção a tratar desse problema específico.

Vamos lá…

A linguagem de programação Java para aplicativos Android é semelhante e ao mesmo tempo bastante diferente de outros tipos de aplicações desenvolvidas em Java.

Se você tem experiência em Java (ou em uma linguagem semelhante), você provavelmente se sentirá confortável em aprender sobre desenvolvimento Android. Mas se você é novo em programação ou em linguagens orientadas a objeto, você provavelmente vai querer se familiarizar com a sintaxe da linguagem Java e a realizar tarefas básicas de programação antes de aprender Android.

A Linguagem de Programação Java 

As linguagens de programação permitem-nos comunicar com um computador para manipular dados, coletar informações dos usuários e exibir em uma tela, entre outras coisas.

O Java é uma linguagem Orientada a Objetos e Estaticamente Tipada.

Mas o que significa cada coisa?

Estaticamente Tipada

Os dados são armazenados em variáveis, que são, basicamente, recipientes que armazenam os dados. Linguagens Estaticamente Tipadas como o Java nos obrigam a declarar que tipo de dados cada variável vai guardar. Por exemplo, se uma variável é um número, não será permitido guardar outra coisa nessa variável que não seja um número.

Orientada a Objetos

Uma linguagem Orientada a Objetos é baseada na modelagem de objetos e na comunicação entre eles. No mundo físico, por exemplo, imagine uma caneca como um objeto, ela tem propriedades como a sua cor e o quanto de café ela contém. Linguagens Orientadas a objetos nos permitem definir objetos como canecas e acessar suas propriedades.

Nós também podemos enviar mensagens para os objetos, assim, eu poderia perguntar para minha caneca, “Está vazia?“. Podemos, então, criar e manipular todos os tipos de objetos para fazer coisas diferentes em nosso aplicativo. Por exemplo, podemos usar o objeto Câmera para tirar uma foto. O objeto Câmera representa a câmera física em um celular Android.

Java não é Javascript

Não há absolutamente nenhuma relação entre as duas linguagens. No entanto, saber JavaScript pode ajuda-lo a entender Java, porque alguns dos seus componentes básicos e idéias são semelhantes.

As duas linguagens são escritas de formas diferentes e trabalham de formas diferentes, mas ambas tem recursos parecidos, como variáveis, métodos, operadores e até mesmo objetos. Nesse ponto, você só precisa aprender a sintaxe do Java, como declarações de variáveis e chamadas de método.

Aprendendo Java

Vamos dar uma olhada como funciona o Java.

Cada linha de código tem certas regras sobre como precisa ser escrita e o que é ou não é permitido.

Tipos de Dados Básicos

A programação é basicamente trabalhar com dados, então é melhor nós nos familiarizarmos com os tipos de dados básicos utilizados no Java. Estas são algumas das palavras-chave que indicam o tipo de dados que vamos usar para declarar as variáveis:

Tipo Descrição
int Um valor inteiro, ou seja, um número inteiro (sem decimais) que inclui zero e números negativos.
float Um valor de ponto flutuante, um valor decimal (quebrados, ou com vírgula). Porem as casas decimais (do lado direito da vírgula) podem “flutuar”, ou seja, são imprecisas. Quando são necessários decimais precisos, como moeda, devemos usar o BigDecimal.
boolean Um valor que pode ser verdadeiro ou falso. As palavras-chaves no Java para os valores são “true” e “false“
char Um único caractere, como a letra ‘A’ ou o símbolo ‘#’. Cuidado, pois as maiúsculas e minúsculas são diferentes, então ‘a’ e ‘A’ são duas coisas diferentes.
String Uma String é um conjunto de caracteres formando um texto. Por exemplo, “Android é legal”.

Os primeiros quatro tipos de dados na lista acima, int, float, boolean, e char, são tipos de dados primitivos, o que significa que eles são relativamente simples. Outros tipos de dados primitivos incluem byte, short, double e long.

A String é um tipo de dados mais complexo. Strings são realmente objetos, e a convenção de nomenclatura no Java é que nomes de objetos devem começar com uma letra maiúscula.

Um objeto é diferente de um tipo de dados primitivo porque tem propriedades mais complexas e métodos disponíveis para acessar suas propriedades, enquanto os tipos de dados primitivos são limitados e simples. Por exemplo, o objeto String tem um método chamado length(), que nos diz quantos caracteres contem aquela String.

Variáveis

Uma variável é basicamente um recipiente utilizado para armazenar dados. Os dados podem ser qualquer coisa, desde um simples número ou uma URL para um vídeo na web. Como acabamos de aprender, o Java é uma linguagem Estaticamente Tipada, o que significa que precisamos declarar o tipo de dados de uma variável.

Vamos dar uma olhada em um exemplo.

Exemplo Variavel

A linha de código acima é uma declaração de variável chamada “mensagem” que contem uma String. Ele também atribui o texto “Android é Legal” para a variável.

Vamos examinar cada parte.

Código Descrição
String A primeira palavra em uma declaração de variável é o tipo de dados, que nos diz que tipo de dados a variável vai guardar.
mensagem A segunda palavra é o nome da variável, seguindo algumas regras básicas. Os nomes de variáveis não devem conter espaços ou caracteres especiais. Eles só podem ter letras, números e sublinhados. Porém, não devem começar com um número.
= O sinal de igual (=) é um operador, o que significa que ele executa uma operação específica. Este é o operador de atribuição, o que significa que podemos usá-lo para atribuir valores a variáveis.Neste exemplo, ele atribui o valor “Android é Legal” para a variável “mensagem“.
“Android é Legal” O texto em verde é o conteúdo da variável. Em Java, Strings são declaradas utilizando aspas para diferenciá-las de um texto normal usado no código.
; O último item nessa linha é o ponto e vírgula (;) , que é usado para terminar a linha de código. Toda declaração em Java deve terminar com um ponto e vírgula.

Alguns outros exemplos de declarações de variáveis, utilizando alguns dos tipos de dados primitivos:

exemplo-variavel-booleanexemplo-variavel-char exemplo-variavel-float exemplo-variavel-int

Repare que há um “f” no final da declaração da variável “distância”, isso indica que o número é um float. Observe também que declaramos os valores de char utilizando aspas simples para diferenciá-las das String.

Métodos

Um método é uma chamada de uma função que podemos utilizar em outros lugares do nosso código, e ele irá executar alguma ação ou devolver algum tipo de resultado que podemos usar. Os métodos são usados para organizar o nosso código em pedaços reutilizáveis.

Vamos usar um exemplo simplificado do length(), método mencionado acima para uma String.

public int length() {
  int tamanho = 0;
  ... calcula o tamanho da String ...
  return tamanho;
}

Na Linha 01 é feita a declaração do método chamado length . A primeira palavra declara a visibilidade do método e é, muitas vezes, public ou private (embora algumas outras opções estejam disponíveis). Métodos public significa que é acessível de qualquer lugar em nosso aplicativo. Métodos private só estão disponíveis dentro da classe que são definidos.

A segunda palavra no método é o tipo de dados que será devolvido. Neste caso, o método vai devolver um número, ou int. Se o método executado não for devolver nenhum tipo de dados, usamos a palavra-chave void, para indicar que aquele método não irá retornar nenhum valor.

Em seguida é o nome do método. Nomes de métodos seguem mais ou menos as mesmas regras que os nomes de variáveis: letras, números e sublinhados, mas eles não podem começar com um número.

Imediatamente após o nome vemos dois parênteses vazios. Os parênteses são obrigatórios, mas quando estão vazios, significa que o método não recebe nenhum dado de entrada, ou seja, não recebe parâmetros durante a chamada. Se uma ou mais variáveis fossem adicionadas entre os parênteses, seria preciso passar valores ou variáveis no momento da chamada do método.

A Linha 01 termina com uma chave de abertura, e uma chave de fechamento na Linha 05. Em Java, blocos de código, como o código que compõem um método, são muitas vezes cercados por colchetes para designar todo o código que deve ser executado. Neste caso, isso significa que todas as linhas de código entre as chaves será executado cada vez que chamamos o método length().

A última coisa que eu quero mencionar a partir deste exemplo é o código na Linha 04. O return é uma palavra-chave que indica que aquela variável ou valor será devolvido para quem chamou aquele método.

Neste exemplo, estamos calculado o número total de caracteres que compõem o texto da String e armazenado o valor em uma variável int chamada tamanho. Esta variável é retornada, o que significa que o número armazenado na variável será o valor de retorno do método length().

Chamar um Método

Para usar um método, nós o chamamos assim “variavel.metodo()”. Se ele retorna um valor, podemos armazenar o valor de retorno em algum lugar. Aqui está um exemplo chamando o método length():

String texto = "Android é legal";
int tamanhoDoTexto = texto.length();

Primeiro, temos uma String que tem 15 caracteres (incluindo espaço em branco). Chamamos o método na próxima linha usando a notação de ponto. Estamos dizendo para usar o método length() definido pela classe String.

Neste caso, o método length() calcula a quantidade de caracteres e retorna o valor. Então, armazenamos o valor em uma nova variável int chamada tamanhoDoTexto.

Grande Benefício do Uso de Métodos

Imagine que temos cinco variáveis String diferentes que precisamos saber o tamanho do conteúdo delas. Se não tivesse um método length() nas Strings para usarmos, nós teríamos que escrever o código para calcular o tamanho de cada conteúdo de cada variável. Com os métodos nós podemos reutilizar funcionalidades e economizar linhas de programação e organizar o código.

Atenção

Isso é apenas uma parte!!!

Fique atento para a Parte 02 desse material, lá vou explicar sobre objetos, classes, loops e condicionais.

Deixe suas duvida aqui nos comentários que irei responder todas. As suas duvidas podem ser as duvidas de outras pessoas.

Até mais!!!


Fillipe Cordeiro
Fillipe Cordeiro

Engenheiro da computação e desenvolvedor de software a quase 10 anos, com experiência em tecnologias como Java, Python e Android. Agora, quero te ajudar a mergulhar no universo do Desenvolvimento Android.