3 Formas de Ganhar Dinheiro no Mercado de Games como Desenvolvedor Android

Tempo de leitura: 10 minutos

Você já deve ter ouvido dizer que a Indústria de Jogos nacional tem crescido muito nos últimos anos.

Mas talvez você ainda não tenha percebido a proporção que as coisas estão tomando.

Olha só essas matérias que saíram no Jornal da Globo e na Folha de São Paulo:

O crescimento nacional tem sido tão consistente que o próprio governo resolveu investir e liberou (através da ANCINE) 10 milhões de reais para ser investido na produção de jogos:

E logo após o resultado deste primeiro edital de 10 milhões de reais ter saído, a ANCINE resolveu investir MAIS 10 milhões de reais através de um segundo edital:

E as coisas não param por aí…

Nos últimos 2 anos a Indústria de Games nacional tem amadurecido muito.

Veja esse financiamento de R$ 2.6 milhões que a brasileira Sioux recebeu do BNDES:

Outra notícia que me deixou muito contente foi o investimento de 1 milhão de dólares na empresa do João Victor e Gabriel Sturmer, a Cupcake:

Percebe a nova proporção que a indústria de jogos brasileira tá tomando.

Eu acompanho de perto o mercado de games há pelo menos 7 anos e eu fico muito feliz de ver todos esses “big numbers” que estamos alcançando.

E, claro, fico especialmente contente quando algum amigo ou aluno meu recebe um investimento desse tipo.

Agora, me diga uma coisa: Como seria pra você poder utilizar as suas habilidades para trabalhar na indústria dos games?

Talvez você pense que isso seja algo completamente fora de alcance e que está muito além das suas habilidades atuais.

Hoje eu vou te provar o contrário.

Meu nome é Raphael Dias, eu sou o fundador do Produção de Jogos, e nos últimos anos eu ajudei milhares de pessoas a dar os primeiros passos no mercado de games, através dos meus cursos, projetos e mentoria.

Nesse artigo eu vou te mostrar:

  • 3 maneiras de trabalhar com games usando as habilidades que você tem hoje em lógica e programação;
  • Exemplos específicos de como você pode trabalhar profissionalmente com games mesmo sem se dedicar integralmente ou largar seu emprego atual;
  • Como começar hoje mesmo a adaptar suas habilidades atuais para entrar no mercado de games;

Preparado? Então vamos começar.

Como usar suas habilidades como desenvolvedor Android para trabalhar no mercado de games

Conhecimentos de lógica e programação são fundamentais para o desenvolvimento de qualquer jogo.

Existem, sim, inúmeras ferramentas que permitem criar jogos mesmo sem saber programar, mas mesmo nelas é necessário um conhecimento de lógica para criar as mecânicas de jogo.

Se você acompanha de perto o trabalho do Fillipe Cordeiro, é bem provável que você tenha um bom conhecimento em desenvolvimento Android e, consequentemente, de lógica e programação.

Independente do nível em que você se encontra hoje (programador iniciante ou já avançado), existem diferentes maneiras em que você pode atuar no mercado de games.

Vamos ver alguns exemplos específicos:

#1: Prestar Serviço de Programação para Empresas de Jogos

Se você já tem conhecimento sólido em programação, você pode se aprofundar nos requisitos necessários para atuar no mercado de jogos como freelancer.

Numa rápida consulta na internet você vai achar propostas de trabalho como essas:

Note que a primeira tem um budget de 2.500 dólares (projeto mais elaborado) e a segunda de 200 dólares (projeto mais simples). Você consegue encontrar opções para diferentes tamanhos de projeto, pagamentos e habilidades requeridas.

Recentemente, eu abri uma vaga para desenvolvedor Unity (já preenchida).

Caso você não conheça, a Unity é uma ferramenta que te permite criar um jogo ou app completo – usando javascript, C# ou ferramentas de programação visual  –  e exportar para várias plataformas de uma vez, como PC, Mac, Linux, Android, iOS e consoles. (Você pode ver mais informações aqui)

Para esta vaga que eu abri, qualquer pessoa com conhecimento básico de programação e alguma familiaridade com a Unity conseguiria se candidatar. Veja a descrição completa da vaga:

A pessoa que preencheu a vaga acima (um aluno da Academia de Produção de Jogos) tem um emprego fixo e trabalha neste projeto apenas durante a noite e finais de semana.

O seu emprego fixo é em uma empresa de games, mas daria no mesmo se fosse numa empresa de TI, engenharia ou qualquer outra área não relacionada à indústria de jogos.

Se você já sabe programar, você pode se preparar para prestar serviços de desenvolvimento para o mercado de jogos.

Eu te mostrei acima alguns exemplos básicos, mas o número de oportunidade pode crescer bastante se você entender a fundo como o mercado de games funciona e como se tornar um profissional valioso dentro dele.

No final deste artigo eu vou te explicar como você pode dar os primeiros passos.

#2: Criar Assets que Auxiliam Desenvolvedores de Jogos com Menor Domínio de Programação (ou Acelere Aqueles que Dominam)

Outra possibilidade para quem domina programação é a criação de game assets.

Game assets nada mais são que elementos de um jogo, como scripts, músicas, ilustrações, modelos 3d, entre outros.

Já que fazer um jogo completo é um grande desafio, a maioria dos desenvolvedores recorre a compra de assets que aceleram o seu trabalho.

No caso da programação (o que interessa pra gente aqui), as pessoas podem comprar scripts para movimentação de personagens, scripts de mecânicas de jogos, ou mesmo um framework completo para jogar multiplayer.

Alguns game assets são tão completos, que acabam virando verdadeiros “templates” de jogos, onde o desenvolvedor pode alterar o seu conteúdo (por exemplo, usar ilustrações diferentes ou fases próprias) e publicá-lo.

Dessa maneira, o desenvolvedor consegue acelerar o desenvolvimento de seus jogos ao passo que o criador do asset consegue vender os mesmos scripts para centenas ou milhares de pessoas.

Veja, por exemplo, esses game templates para android:

No segundo exemplo da imagem acima, temos um template de jogo de memória para android que já vendeu 443 unidades. Trata-se exatamente do mesmo script, criado uma única vez e vendido 443 vezes.
Se eu quero criar um jogo da memória para Android que usa, por exemplo, caracteres do alfabeto Klingon, eu posso comprar esse game template e ter o meu jogo pronto e funcionando em poucas horas (bastando substituir as imagens).

Um outro ótimo exemplo é o XP Manager, um asset criado pelo meu amigo Thiago Bertoni:

Este asset é basicamente uma extensão para ser utilizada na Unity, que permite o desenvolvedor que o possui criar e controlar variáveis internas do jogo como Vida, Força, Ataques, Defesa, Velocidade, etc.

Como você pode ver no conteúdo do asset, ele é constituído basicamente por uma série de scripts em C#:

Ele pode ser comprado por qualquer pessoa do mundo através da Unity Asset Store e, quando isso acontece, o Thiago recebe uma porcentagem da venda.

#3: Criar Jogos Focados nas Suas Habilidades Única: Programação

Eu quero te mostrar ainda uma opção que eu considero muito interessante: o desenvolvimento de jogos simples (porém com nível profissional) focados nas suas habilidades únicas.

Em um artigo recente no meu blog, o Produção de Jogos, eu defini o conceito de Complexidade Máxima Alcançável (CMA).

Eu recomendo que você leia o artigo original sobre CMA, mas vou reproduzir a definição abaixo para relembrar quem já conhece:

“Um jogo tem Complexidade Máxima Alcançável (ou CMA) quando as habilidades dos seus desenvolvedores são suficientes para desenvolvê-lo em nível profissional.”

Em outras palavras, desenvolver jogos seguindo a filosofia da CMA é uma maneira de garantir que seu jogo terá qualidade profissional. Mesmo que você não seja extremamente habilidoso.

Bom, mas o que isso tem a ver com o nosso contexto aqui?

Simples: se você é bom em programação, você pode fazer jogos inteiramente focados nessa sua habilidade única.

Dessa maneira, você poderá criar jogos profissionais mesmo sem saber nada de arte gráfica, música, roteiro ou outros elementos que podem constituir um jogo.

Pegue como exemplo o jogo Hook, disponível para Android, iOS e Steam.

O jogo tem gráficos super simples, uma única música de fundo e a programação necessária para criar sua mecânica é bem básica. Dê uma olhada você mesmo no trailer:

Talvez você esteja pensando “Ok, Raphael, mas esse tipo de jogo não dá dinheiro nenhum…”.

Bom, dê uma olhada então nos dados da SteamSpy:

Como você pode ver acima, apenas na Steam o jogo possui aproximadamente 150 mil jogadores. Isso sem contar iOS ou Android.

O preço-base do jogo é 1 dólar, mas mesmo se você considerar que todas as 150 mil unidade foram vendidas com 50% de desconto (o que seria uma hipótese bem exagerada), isso quer dizer que o jogo faturou 75 mil dólares.

Nada mal, levando em conta que ele foi feito por apenas duas pessoas.

A moral da história aqui é o seguinte: Não pense que só existe espaço na indústria de games para quem quer criar jogos grandes em grandes empresas.

A partir do momento que você entender melhor como a indústria e o mercado de games funcionam, você vai começar a enxergar várias oportunidades onde as suas habilidades podem ser colocadas em uso.

Coloque em prática e comece hoje mesmo a planejar sua entrada no mercado de games

A indústria de jogos é uma das mais ricas, dinâmicas e interessantes que existem. Todos os dias milhares de desenvolvedores ao redor do mundo trabalham duro para criar jogos que vão impactar positivamente milhões de pessoas.

Para começar a trabalhar no mercado de games, você precisa primeiro entender como encaixar suas habilidades neste mercado de maneira eficaz.

Para te ajudar com isso, eu conversei com o Fillipe Cordeiro e resolvi disponibilizar gratuitamente para os leitores do AndroidPro um Plano de Ação para te guiar nessa jornada.

Com este Plano de Ação você vai conseguir:

  • Identificar em qual estágio você está agora e quais são os próximos passos da sua jornada dentro da indústria de jogos;
  • Descobrir o que fazer para realizar seu sonho de trabalhar com jogos – mesmo que você não faça ideia por onde começar;
  • Evitar perder tempo por não saber por onde começar ou como progredir na sua carreira na indústria de games – isso pode te custar meses, anos ou até mesmo fazer você desistir de trabalhar com o que realmente ama.

Baixe gratuitamente a cópia do Plano de Ação clicando na imagem abaixo – e saiba os próximos passos para começar a trabalhar com jogos:

Agora eu quero que você faça o seguinte:

  1. Baixe o Plano de Ação que eu preparei pra você e identifique em qual estágio você está (vai levar no máximo 5 minutos);
  2. Volte aqui neste post e me responda nos comentários: Em qual estágio do Plano de Ação você se encontra e o que você precisa aprender para avançar?

Vou ficar esperando a sua resposta.

Abraço,

Raphael Dias